O arquipélago de San Andrés e Providencia, a cerca de 720 km da costa colombiana, fica em pleno mar do Caribe e curiosamente está mais próxima de Nicarágua e Costa Rica do que da terra-mãe. Ainda mais interessante é saber que o povo local, descendente de corsários e ingleses, mantém uma cultura própria e boa parte deles domina melhor o inglês que o espanhol. Isso para não falar do creole, a língua franca, que mistura inglês e francês.

Como não poderia deixar de ser, aqui há uma divertida mescla de belas praias, um mar turquesa perfeito para mergulho e uma vida noturna agitada, embalada pelo reggae, sala e reguetón – ou o que mais sair das caixas de som. Suas bela orla de areias brancas, com destaque para Spratt Bight, a ilhota Johnny Cay, San Luis e Acuario, prenuncia os arrecifes de corais, cujas fauna e flora diversificados fazem a alegria dos mergulhadores. Esse habitat, conjugado com os ricos manguezais e as diversas lagunas valeram à região o reconhecimento como reserva da biosfera pela Unesco. San Andrés também é uma zona franca, o que atrai os consumidores de plantão, que com certeza também ficarão curiosos com seu artesanato em coco.